sexta-feira, 23 de julho de 2010

O Último Teorema de Fermat

Esta semana emprestaram-me um livro sensacional: O Último Teorema de Fermat, de Simon Singh.

Não precisa (já) ser um aficionado por Matemática. É um livro que, além de fazer-te refletir a beleza, elegância, sofisticação desta bela Ciência, apresenta-lhe um de seus Teoremas mais intrigantes.

De leitura extremamente saborosa e sem requerer conhecimento científico aprofundado, o autor apresenta, através da História, fatos sobre matemáticos correlacionados à Matemática. Citando célebres escolas como a Pitagórica, Euclides e o desenvolvimento da redução ao absurdo, Diofante e a Aritmética, e outros alicerces que inspiraram a genialidade de Pierre de Fermat.

Todos nós conhecemos (forçados ou não) o teorema de Pitágoras - cuja demonstração acha-se facilmente pela internet, ou nos Apêndices do livro:

x² + y² = z²

Fermat, apenas substituindo a potência de 2 por algum outro número inteiro percebe a dificuldade de validar a equação - estava enunciado o Teorema:

"A equação xn + yn = zn não tem solução no campo dos números inteiros para n maior que 2."

"Eu descobri uma demonstração maravilhosa, mas a margem deste papel é muito estreita para contê-la.", foi o que escreveu na margem do livro Aritmética, de Diofante, frustrando os interessados e atormentando as mentes matemáticas mais brilhantes durante mais de 350 anos - todos fracassaram tentando prová-lo. Porém, um professor de Matemática de Princeton, Andrew Wiles, que teve seu primeiro contato com o Teorema aos 10 anos, prova-o em 1993, porém, um erro o faz voltar e revisá-lo para então, em 1995, demonstrá-lo definitivamente.

Um livro extremamente prazeroso e simples, que eu recomendo.

Abraços a todos, e não desistam do MathingaBraba Project! Nós demoramos mas estamos aqui (por enquanto).

Pyro