quarta-feira, 10 de maio de 2000

Spoilers

SPOILERS
E é aí que a história realmente começa a ficar mais interessante, pois GLaDOS mostra que seu objetivo é causar a morte de Chell, mas sem se culpar diretamente, pois se Chell morrer a desculpa é simplesmente que ela falhou no teste, e os motivos de GLaDOS são desconhecidos.
Então, vendo que Chell não morrerá em nenhum 'teste', GLaDOS tenta propositalmente matá-la, no que Chell foge e começa a abrir seu caminho no meio da instalação que, se descobre, está deserta, sem nenhum funcionário nem marcas de violência, simplesmente com cadeiras jogadas e salas vazias. É aí que a história do jogo se revela: GLaDOS é uma inteligência artifical de um supercomputador desenvolvido pela Aperture Science, criado para competir com o cada vez maior progresso da instalação rival, Black Mesa (quem jogou Half-Life conhece muito bem esta última). Mas, ao que parece, GLaDOS (sigla de Genetic Lifeform and Disk Operating System) criou vontade própria e resolveu matar todos os funcionários da base com um gás venenoso, que a impediriam de realizar 'testes' com os sobreviventes do incidente, que estavam em estado criogênico (ou, pelo menos, Chell estava, e no começo do jogo ela acorda de um).
Chell segue as dicas e pistas deixadas por alguém que nunca é/foi visto no jogo (pois não se sabe se ele está morto ou vivo, rondando a base deserta) que, ao que parece, enlouqueceu nesses mesmos testes que a Chell passou e, como ela, fugiu pela base, indicando direções para algum futuro sobrevivente. Entre direções, frases de poetas e comida (água e amendoins), esse sobrevivente deixa a frase mais famosa do jogo Portal: 'The cake is a lie.' escrita diversas vezes em esconderijos diferentes, implicando que GLaDOS não tem nenhuma boa intenção, e que no final de tudo isso não haveria recompensa alguma, senão a morte.
Chell enfim acha o supercomputador GLaDOS, que inicia a encher a sala onde eles se contram com a toxina que teria matado os funcionários numa contagem regressiva de 6 minutos e, desviando foguetes que GLaDOS lançava contra ela com os portais criados por sua arma, aparentemente o destrói, numa explosão que a manda, junto com os pedaços restantes de GLaDOS, finalmente para fora da base subterrânea.
Nos créditos do jogo, ouve-se a voz de GLaDOS cantando um som chamado 'Still Alive', implicando que ela não foi completamente destruída.

RELAÇÃO COM O UNIVERSO DE HALF-LIFE
A empresa onde a história se passa, Aperture Science, é rival da Black Mesa e é citada também nos jogos da franquia Half-Life. Em meio a base deserta, Chell encontra gráficos comparando o lucro das duas empresas. No final do jogo, GLaDOS, em meio a suas muitas outras mentiras para dissuadir Chell de sua jornada para a destruir, argumenta que era a única coisa entre Chell e 'eles', possivelmente indicando os vilões de Half-Life 2, que dominaram o planeta após os eventos de Half-Life.